.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

A receita do sucesso é o Amor

Quitutes de dona Adativa 

A solução é o amor
Sempre com sorriso no rosto e muita alegria para dar e vender que Adativa Souza, 57 anos, se locomove do bairro Aparecida, em Ipiaú, para trabalhar vendendo quitutes na barraquinha que fica em frente ao Posto e Motel Rocha.

Quem passa pelo estabelecimento no horário de funcionamento, entre 1h30 e 9 horas da manhã, encontra além da felicidade encantadora de dona Adativa, variados tipos de comida. A farofa, o aipim, o pão, a carne, o queijo, o requeijão, o mingau, o café são os pratos comercializados com preço acessível.

De acordo com a Adativa, a alegria existente dentro dela é por fazer o que gosta, oferecendo um bom atendimento aos clientes, sucesso há quase 50 anos.         

“Tenho 42 anos vendendo os quitutes e eu me sinto muito feliz, pois, todos que chegam para comer ou beber algo são tratados da mesma maneira, com felicidade e carinho”, frisou Adativa.

Adativa ainda complementou que fez diversos amigos que também sentem um grande carinho por ela e que a receita de tudo isso nada mais é que o amor no coração.     

“Faço os lanches com muito amor e os clientes gostam do que faço e por isso, passam aqui todos os dias, tanto para comer, quanto para bater papo”, Afirmou Adativa.


 A história


Adativa começou a morar em Ipiau com dois anos de idade, pois viera de Ubatã junto com o pai. A mesma, ainda ressaltou que começou a trabalhar desde cedo lavando roupa para a classe media alta da cidade ipiauense.       

Depois disso, já na adolescência, começou a trabalhar no Café Rio Novo e com o passar dos anos foi demitida, de acordo com Adativa, a demissão foi para enxugar os gastos da empresa.

Com três filhos para criar, Adativa não desanimou e saiu para procura novos rumos e continuar sua batalha para sobreviver e ser feliz.

“Comecei a trabalhar desde nova, primeiro lavei roupas, depois fui trabalhar no Café Rio Novo e quando fui demitida não me abalei, pois tinha e tenho muita fé  em Deus. Essa fé, fez-me ter a convicção que não iria trabalhar mais para ninguém”, ressaltou Adativa.             

Depois da certeza que não iria trabalhar mais para ninguém, Adativa teve a idéia de colocar uma barraquinha para vender café e saiu a caminhar com a filha mais nova no colo a procurar um lugar.

“Tomei a decisão e criei coragem e graças a deus conseguir realizar a minha vida e criar meus filhos. Também serei eternamente agradecida ao Doutor Vicente Mesquita e José Rocha (Zito) que considero como um pai, pois além de conseguirem o lugar para eu montar meu próprio negócio, foram excelentes amigos que deixaram bastante saudade”, finalizou emocionada Adativa.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial