.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Centenas de pessoas vão para as ruas combater o câncer de mama



O Câncer de mama é mais comum nas pessoas acima de 35 anos. O caso da doença é mais freqüente entre as mulheres.
Caminhada combate o câncer de mama 


Quem já passou por um câncer de mama, mulher ou homem, sabe o desconforto que é. De acordo com informação do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), a taxa de mortalidade no Brasil já chegou a 13.225, desse montante, 120 foram homens.   


A questão é que se o câncer for diagnosticado previamente, as chances de cura são relativamente boas.

Para conscientizar homens e mulheres sobre a importância de realizar os exames que identificam a doença, são realizadas ações em todo o mundo durante o mês de outubro. O mês é conhecido como outubro rosa.



Em Ipiaú, as ações não são diferentes, desde o início do mês estão sendo realizadas atividades e mutirões por diferentes grupos, para combater o câncer de mama no município.


Nessa última quinta-feira (27), a prefeitura de Ipiaú, a fim de contribuir com o combate do câncer, realizou uma caminhada no centro da cidade.


Centenas de pessoas participaram da ação, a caminhada teve início no cinqüentenário, passou pelo comércio da cidade e terminou em frente a prefeitura.    


A secretária de saúde do município, Jamine Araújo, esteve presente na caminhada e discorreu sobre a importância da atividade.


“Essa atividade não é só importante no município mas, também em todo o mundo. As ações é um movimento de combate e conscientização do câncer de mama que, se identificado precocemente, as chances de cura são muito boas”, frisou Jamine.


Ainda de acordo com Jamine, “o tratamento do câncer é de alta complexidade, porém, existem alguns centros de referência na Bahia, para onde encaminhamos as pessoas. Em Ipiaú, trabalhamos com a prevenção por meio da mamografia, através de consultas com mastologista e clínico geral nos postos de atendimento”.


                
Muitos pacientes já se curaram do câncer de mama, a ipiauense Silvana Santos, 42 anos, participou da caminhada e contou como foi a sua luta para se curar da enfermidade.




“Depois que identifiquei precocemente o caroço em uma das mamas, fui até um posto para realizar os exames e foi constatada a doença. Graças a Deus eu estou curada, pois, fui até a secretaria de saúde e lá me encaminharam para um centro de tratamento em Itabuna”, frisou Silvana.



Ainda de acordo com Silvana “o tratamento requer muita luta, fé e dedicação, pois o processo da quimioterapia é muito difícil de suportar, por outro lado, a fé que tenho em Deus foi o primeiro passo para conquistar a cura”.





Atenção para homens e mulheres acima de 35 anos, façam o exame e cuide da sua saúde.   

       
           

Vicente Andrade
Contribuição para a matéria: Amanda Maria
Fotos: Vicente Andrade


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial