.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Reunião do colegiado Médio Rio das Contas apresenta políticas públicas para os municípios






Para elaborar projetos de políticas públicas em todas as áreas, o Colegiado do Território de Identidade Médio Rio de Contas realizou mais uma reunião itinerante nessa quinta-feira (26), na cidade de Jitaúna.

O encontro que foi realizado na Câmara de Vereadores do município reuniram representantes de entidades, organizações, movimentos sociais e gestores públicos do território Médio Rios de Contas.


Ao todo, dezesseis municípios pertencem a região. O território é definido pelas bacias hidrográficas do Rio das Contas. Mais de 1 milhão de pessoas são beneficiadas pelo bem natural.

Durante a reunião foi discutido assuntos como regimento interno e as políticas públicas realizadas no município de Jitaúna.

Além disso, foi definida a data para a assembleia geral que votará o novo regimento interno a ser homologado pela Secretaria de Planejamento do Estado (SEPLAN).

O ipiauense Edvard Bastos de Oliveira, coordenador do Médio Rio das Contas ressaltou sobre o território e o objetivo do colegiado.

“ O território foi instalado em março de 2005 e tem como objetivo democratizar o espaço para as comunidades relatarem os problemas enfrentados. A partir disso, iremos elaborar projetos de políticas públicas para a comunidade. E a participação popular é fundamental para construir um território mais produtivo e melhor para todos na educação, saúde e economia ”, explicou Edvard.
Coodenadores esqueda para a direita
José Mendes e Edvard Bastos

Outro coordenador do colegiado, José Mendes da Silva, também comentou sobre a importância do Médio Rio de Contas.

“Temos como metas estabelecer e garantir a democracia para fortalecer as relações sociais entre o rural e o urbano. Vamos contemplar projetos para o meio ambiente e também estimular a produção de diversos frutos para contribuir com a economia da região e da sociedade em geral”, concluiu José Mendes.  

A próxima reunião itinerante do Colegiado Médio Rio de Contas será no dia 26 de março, em Jequié.

Cooperativismo e união     

O secretário de Agricultura de Jitaúna, Dalmo Vieira, falou dos projetos de políticas públicas realizados no município durante o encontro.
Dalmo Vieira, secretário de agricultura de Jitaúna 

“Conseguimos implantar 316 cisternas na região com investimento de R$ 2 milhões. Entregamos 32 mil mudas de cacau para os cooperativados e também 1.800 sementes de feijão e milho”, relatou Dalmo.

Ainda de acordo com Dalmo, o Banco do Nordeste esta financiando 107 projetos para o município e comentou que:

“Todos esses avanços são devidos ao trabalho e apoio de Edson, prefeito de Jitaúna”, frisou Dalmo.

Manoel Vitorino

José Carlos Preche, secretário de agricultura da cidade de Manoel Vitorino, também abordou o avanço da cidade com o trabalho das cooperativas.  
Preche, secretário de agricultura de Manuel Vitorino

“O encontro foi muito bom. Graças a Deus, a cidade de Manoel Vitorino é um povo organizado com cooperativas e associações. Temos a cooperativa Cooproaf de produção de umbu que recebeu três agroindústrias recentemente. A ação beneficiou diretamente 150 famílias e indiretamente mais 500”, frisou Preche.

Ainda de acordo com Preche, a maior vantagem dos projetos é levantar a autoestima do povo devido a remuneração segura.

“Antes tinha o atravessador que ganhava o lucro em cima do produtor e hoje o atravessador não existe mais, pois, com a cooperativa quem ganha são os trabalhadores que cosomem e vendem o umbu”, finalizou Preche.

José Antônio Santos da Silva representando os produtores rurais de Itagi comentou sobre o encontro.

“É de suma importância que aconteçam esses encontros até porque são apresentadas as políticas públicas e também porque avalia os projetos que deu errado ou certo e o que precisa ser melhorado. Aqui realmente é o lugar que as pessoas têm compromisso e identidade com as causas sociais”, afirmou Antônio.

Investimentos

Presente no encontro, Graciliano Ribeiro que representou a Associação de Pequeno Agricultor do Rio Preto do Costa ressaltou sobre as futuras ações para a melhoria dos pequenos agricultores.
Graciliano, representante dos pequenos agricultores do Rio Preto da Costa 

 “A união é muito importante e nós precisamos primeiro da condição de trabalho econômica para valorizar os nossos produtos e melhorar as situações da comunidade que mais precisa”, frisou Graciliano.

Também compareceu ao evento o agente de desenvolvimento do Banco do Nordeste de Ipiaú,  Manuel Neto, o mesmo relatou a importância do banco para o território médio Rio das Contas.
Manuel Neto, agente de desenvolvimento do Banco do Nordeste de Ipiaú 


“Esses encontros trazem informações importantes sobre as políticas públicas do território. É visível como a agricultura familiar contribui para o desenvolvimento da comunidade. O Banco do Nordeste esta presente financiando os projetos de políticas públicas para colaborar com o avanço dos projetos que beneficiam  direta e indiretamente as pessoas”, afirmou Manuel.

Ainda de acordo com Manuel, “o associativismo é um dos caminhos para melhorar a vida das pessoas. Pretendemos estreitar as relações com os poderes representativos para que juntos possamos fomentar melhorias com investimentos”, concluiu Manoel.

Vicente Andrade    

       


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial