Pesquisa

Reunião do colegiado Médio Rio das Contas apresenta políticas públicas para os municípios






Para elaborar projetos de políticas públicas em todas as áreas, o Colegiado do Território de Identidade Médio Rio de Contas realizou mais uma reunião itinerante nessa quinta-feira (26), na cidade de Jitaúna.

O encontro que foi realizado na Câmara de Vereadores do município reuniram representantes de entidades, organizações, movimentos sociais e gestores públicos do território Médio Rios de Contas.


Ao todo, dezesseis municípios pertencem a região. O território é definido pelas bacias hidrográficas do Rio das Contas. Mais de 1 milhão de pessoas são beneficiadas pelo bem natural.

Durante a reunião foi discutido assuntos como regimento interno e as políticas públicas realizadas no município de Jitaúna.

Além disso, foi definida a data para a assembleia geral que votará o novo regimento interno a ser homologado pela Secretaria de Planejamento do Estado (SEPLAN).

O ipiauense Edvard Bastos de Oliveira, coordenador do Médio Rio das Contas ressaltou sobre o território e o objetivo do colegiado.

“ O território foi instalado em março de 2005 e tem como objetivo democratizar o espaço para as comunidades relatarem os problemas enfrentados. A partir disso, iremos elaborar projetos de políticas públicas para a comunidade. E a participação popular é fundamental para construir um território mais produtivo e melhor para todos na educação, saúde e economia ”, explicou Edvard.
Coodenadores esqueda para a direita
José Mendes e Edvard Bastos

Outro coordenador do colegiado, José Mendes da Silva, também comentou sobre a importância do Médio Rio de Contas.

“Temos como metas estabelecer e garantir a democracia para fortalecer as relações sociais entre o rural e o urbano. Vamos contemplar projetos para o meio ambiente e também estimular a produção de diversos frutos para contribuir com a economia da região e da sociedade em geral”, concluiu José Mendes.  

A próxima reunião itinerante do Colegiado Médio Rio de Contas será no dia 26 de março, em Jequié.

Cooperativismo e união     

O secretário de Agricultura de Jitaúna, Dalmo Vieira, falou dos projetos de políticas públicas realizados no município durante o encontro.
Dalmo Vieira, secretário de agricultura de Jitaúna 

“Conseguimos implantar 316 cisternas na região com investimento de R$ 2 milhões. Entregamos 32 mil mudas de cacau para os cooperativados e também 1.800 sementes de feijão e milho”, relatou Dalmo.

Ainda de acordo com Dalmo, o Banco do Nordeste esta financiando 107 projetos para o município e comentou que:

“Todos esses avanços são devidos ao trabalho e apoio de Edson, prefeito de Jitaúna”, frisou Dalmo.

Manoel Vitorino

José Carlos Preche, secretário de agricultura da cidade de Manoel Vitorino, também abordou o avanço da cidade com o trabalho das cooperativas.  
Preche, secretário de agricultura de Manuel Vitorino

“O encontro foi muito bom. Graças a Deus, a cidade de Manoel Vitorino é um povo organizado com cooperativas e associações. Temos a cooperativa Cooproaf de produção de umbu que recebeu três agroindústrias recentemente. A ação beneficiou diretamente 150 famílias e indiretamente mais 500”, frisou Preche.

Ainda de acordo com Preche, a maior vantagem dos projetos é levantar a autoestima do povo devido a remuneração segura.

“Antes tinha o atravessador que ganhava o lucro em cima do produtor e hoje o atravessador não existe mais, pois, com a cooperativa quem ganha são os trabalhadores que cosomem e vendem o umbu”, finalizou Preche.

José Antônio Santos da Silva representando os produtores rurais de Itagi comentou sobre o encontro.

“É de suma importância que aconteçam esses encontros até porque são apresentadas as políticas públicas e também porque avalia os projetos que deu errado ou certo e o que precisa ser melhorado. Aqui realmente é o lugar que as pessoas têm compromisso e identidade com as causas sociais”, afirmou Antônio.

Investimentos

Presente no encontro, Graciliano Ribeiro que representou a Associação de Pequeno Agricultor do Rio Preto do Costa ressaltou sobre as futuras ações para a melhoria dos pequenos agricultores.
Graciliano, representante dos pequenos agricultores do Rio Preto da Costa 

 “A união é muito importante e nós precisamos primeiro da condição de trabalho econômica para valorizar os nossos produtos e melhorar as situações da comunidade que mais precisa”, frisou Graciliano.

Também compareceu ao evento o agente de desenvolvimento do Banco do Nordeste de Ipiaú,  Manuel Neto, o mesmo relatou a importância do banco para o território médio Rio das Contas.
Manuel Neto, agente de desenvolvimento do Banco do Nordeste de Ipiaú 


“Esses encontros trazem informações importantes sobre as políticas públicas do território. É visível como a agricultura familiar contribui para o desenvolvimento da comunidade. O Banco do Nordeste esta presente financiando os projetos de políticas públicas para colaborar com o avanço dos projetos que beneficiam  direta e indiretamente as pessoas”, afirmou Manuel.

Ainda de acordo com Manuel, “o associativismo é um dos caminhos para melhorar a vida das pessoas. Pretendemos estreitar as relações com os poderes representativos para que juntos possamos fomentar melhorias com investimentos”, concluiu Manoel.

Vicente Andrade    

       


Postar um comentário

0 Comentários

Dataplanet:Internet com velocidade, qualidade, economia e segurança

Dataplanet:Internet com  velocidade, qualidade, economia e segurança
internet via Rádio, cabo e Fibra óptica: Contato (73) 988965089 ou 981016122