.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Mosquitos geneticamente modificados podem diminuir os casos de dengue




Com o objetivo de reduzir a quantidade de mosquitos capazes de transmitir a dengue e outros tipos de doenças, a prefeitura de Piracicaba, em são Paulo, lançou um projeto que muda geneticamente o mosquito.
A ação que será implantada no mês de Abril deste ano foi anunciada ontem (9), na rede ambiental brasileira.     
Com a mudança genética dos machos, obviamente ao copularem com as fêmeas serão gerados mosquitos incapazes de chegar a idade adulta e assim não terá perigo de contaminar ninguém. Tomara que dê certo.   
A empresa britânica Oxitec que é a responsável pelo projeto de modificação genética dos mosquitos vai iniciar os trabalhos numa área de 54 hectares que equivale a 65 campos de futebol.
O lugar escolhido para soltar os mosquitos machos geneticamente mudados será no bairro de Cecap, em Piracicaba. O bairro foi escolhido porque teve um índice muito alto de dengue em 2015.
A expectativa é que depois de 4 a 6 meses, a população do mosquito caia significativamente em relação a áreas não tratadas.
“Na Bahia, mosquitos Aedes aegypti modificados são produzidos pela empresa pública Moscamed, especializada na produção de insetos transgênicos para controle biológico de pragas. Em um projeto piloto em um bairro da cidade de Juazeiro, a redução do número de ovos do mosquito da dengue chegou a 93%”, afirmou a rede de mundo sustentabilidade.
Vicente Andrade


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial