.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Financiamento de empresas privadas? Como assim?





A ordem dos Advogados do Brasil (OAB) encomendou uma pesquisa à Datafolha sobre o financiamento de empresas privadas para campanha eleitoral. No montante, 74% dos brasileiros não concordam com o financiamento. Ainda bem.

Apenas 16% são favoráveis e 10% não quiseram opinar, neste caso quem for a favor do financiamento está cooperando para que a corrupção seja oficializada, pois é raro a empresa o privada querer algum bem para a população, uma vez que, os empresários só pensam em lucros.  

A Datafolha ouviu 2.125 pessoas entre os dias 9 e 13 de junho, em 135 municípios de todas as regiões do Brasil. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Para o presidente da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, é necessário aproveitar o momento atual, em que a Operação Lava Jato descortina um grande caso de corrupção, para alterar o sistema eleitoral do país.

“O mais adequado para limpar o Brasil, além da devida punição de eventuais culpados, respeitada a Constituição e o amplo direito de defesa, é acabar com o investimento empresarial em eleições e tornar crime a utilização do dinheiro não contabilizado, o chamado caixa dois”, afirmou, em entrevista à Folha.

O financiamento empresarial de campanhas foi aprovado pela Câmara dos Deputados durante a votação da reforma política no fim de maio. O episódio gerou polêmica, já que um dia antes da aprovação a matéria havia sido rejeitada em plenário. O texto ainda passará por um segundo turno entre os deputados e seguirá para o Senado.

Os políticos brasileiros em sua maioria precisa ter uma aula de honestidade e além disso de humanidade, pois o que eles fazem com o povo brasileiro é um crime inafiançável. Precisamos mudar a cara desse Brasil o mais rápido eximindo toda sujeira que existe lá dentro.

Vicente Andrade
Informações Carta Maior  


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial