.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Monopolização dos meios de comunicação e a censura ipiauense





Não é por pouco que querem calar a voz dos excluídos, mas ainda precisa ser dito que o que estar contido precisa ser externado. Primeiro pela falta de espaço, censura, a outra porque, os meios de comunicação estão nas mãos de poucos.

A condição é relativa do macro ao micro. Apenas seis famílias dominam a comunicação brasileira e cada um possui suas ramificações por meio de afiliados em todo o brasil, ou seja, monopolizando o meio e as informações que interfere no cotidiano das pessoas. Isso engloba jornais, revisas, sites e rádios.

Incitação ao ódio, o medo, o racismo e a falta de ética e profissionalismo estão impregnados nas emissoras e em sua maioria, apenas por uma notícia fúnebre. Além disso, facilmente podemos perceber que os políticos são donos ou parceiros de emissoras.

Comunicação empresário ipiauense

Na cidade de Ipiaú, por exemplo, pelo que eu saiba, apenas três emissoras estão no ar, Radio Livre comunitária FM, A Ipiaú FM e a Educadora AM.

A rádio livre comunitária não tem nada de comunitário e não exerce sua principal função. Não abre espaço e não cria o desenvolvimento da comunicação com a comunidade. 

A programação não expõe a realidade local e também não contribui para o dinamismo cultural ipiauense. Por outro lado, existem programas que merecem elogios por desenvolver informação musical e literário. O espaço da rádio está na mão de poucos e sofre uma influência política. O acesso é restrito.

Já a rádio Ipiaú FM pertence ao ex-deputado e empresário, Cleraldo Andrade, possivelmente será candidato a prefeito da cidade nas próximas eleições. E a educadora FM, que pertence ao empresário Cesário Costa, possivelmente também será candidato a prefeito.

Cada uma tem sua programação, porém, toda informação tem suas restrições devido ao bloco político, cada um divulgando o que é de interesse deles. Como os meios de comunicação são privados e são empresas é logico que vão querer ter lucro. O que traz essa rentabilidade é a audiência, dinheiro e poder.

Pois então, os meios de comunicação estão sendo utilizados por interesse próprio e estão monopolizados. É preciso criar mecanismos de comunicação que ofereça acesso e oportunidade para a comunidade externar suas verdades e não serem tratados como objetos e sim como seres humanos.

No capítulo V da carta constitucional brasileira, artigo § 5º, diz que: “os meios de comunicação social não podem, direta ou indiretamente, ser objeto de monopólio ou oligopólio. Ou seja, a lei já foi burlada.
Informação  

Você já parou para analisar as informações dos diferentes meios de comunicação do município? Quais as informações te acrescentam alguma coisa? Vejo apenas sangue e muita resenha com o público. Adianta o que?
Está na hora de mudar!


Vicente Andrade    
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial