.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Lançamento de livro de Wilson medlej revela histórias inusitadas de Ipiaú




Wilson Midlej

Estou com dificuldades de iniciar esse texto devido a amplitude de fenômenos que acontecem no nosso cotidiano. Os encontros, histórias, personagens reais transfigurado para a literatura são os fatores mais influentes.

O artista literário aguça a imaginação e busca a inspiração em paisagens e sentimentos para transcrever com os punhos o imaginável sentido. Foi assim que me que veio a inspiração, o cenário empolgante ao encontrar uma diversidade de personagens marcantes na história ipiauense.

O primeiro foi o jornalista ipiauense José Américo Castro, o criador dos personagens folclóricos do município, quem nunca leu, precisa ler as crônicas, poemas e canções do Castro, até ele mesmo é um folclore.

Américo Castro é um homem hilário, resenhista e artista na literatura ipiauense. Por tanto, esteve no lançamento do livro Gatilhos de Lembranças: A Eternidade do Tempo do jornalista Wilson Midlej, na UNEB em Ipiaú, nessa última sexta-feira (25).

José Américo conheceu Wilson no jornal a tarde e disse que ele era uma pessoa maravilhosa e que ama Ipiaú. Além disso, Castro também frisou que já leu algumas crônicas e contos de Wilson Midlej e ressalva que é um grande cronista.

Castro adiantou o que sabe sobre o livro Gatilhos de Lembranças: A Eternidade do Tempo revelando um fato irreverente de Ipiaú. 
Zé Américo e Edvaldo Cardim  

“Esse livro é ambientado todo em Ipiaú e conta diversas histórias como por exemplo o dia que o Capitão Milton Pinheiro prendeu a primeira turma do ginásio que fumou maconha, os cabeludo queimaram o fumo e o capitão prendeu e cortou o cabelo” aos risos José completou que tudo isso é literatura.       

A obra é composta por diversos contos que enumera casos diversidades culturais ipiauenses. Wilson Midlej, faz parte da família pioneira a chegar em Ipiaú. Ele conta que os escritos são ficção e que está feliz por esta lançando o livro na terra que ama.


Estudantes, professores, autoridades e a comunidade participaram do lançamento. Edvaldo Cardim também esteve presente no lançamento e relembrou tempos históricos.

“Foi aqui no colégio Rio Novo que tudo começou. Eu conheci Wilson no colégio no meio de pedras preciosas de Ipiaú que se passou pelo colégio rio novo, os homens de gravatas e as mulheres de saia e meia branca. Wilson era um cara diferente na maneira de se relacionar com as pessoas, tinha um autonomia na cultura e ele me retorna depois de muito tempo o mesmo” finalizou Edvaldo.              


Vicente Andrade 
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial