.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Para que lado ir?



Imagem ilustrativa


O Brasil tem passado por uma situação perplexa que tem deixado milhares de pessoas confusas sem saber para que lado ir. A Crise política e econômica juntas estão causando um grande impacto no país.

Além disso, milhares de pessoas estão indo para as ruas protestar. De um lado, os que dizem que não vai ter golpe e o do outro, o impeachment.

Realmente é de se assustar com as divulgações e acontecimentos desenrolados pela operação lava-jato. É tanto político e partido envolvido no esquema que deixa claro a amplitude da corrupção. E daí surge á pergunta: Para que lado ir?

As manifestações são importantes para mostrar ambos os lados, os insatisfeitos com o governo e os defensores do governo. O constrangimento maior não é defender o impeachment ou ser contra o golpe, o grande problema é querer colocar as pessoas uma contra as outras. O que da para perceber é que infelizmente existe massa de manobra dos dois lados. Existem também os que não sabem o que fazer. 

O que se vê é que o governo da situação em parceria com os aliados roubaram e utilizaram dinheiro público para benefício próprio, isso é fato, não há o que se discutir. Já a oposição é farinha do mesmo saco e não observar isso é tapar o sol com a peneira. 

É preciso olhar criticamente as informações e notícias para desencadear novos caminhos que não sejam os mesmos. 

Sempre ouvir o velho ditado: “Se faz o certo a tendência é da certo”. O atual governo está colhendo aquilo que plantou e se não tivesse feito o que fez, não estava passando por essa vergonha e nem tão pouco tinha colocado o Brasil nessa situação. Não existe inocente nesse pirão.

Financiamento privado de campanha

Já está comprovado que o modelo representativo não funciona muito bem. É preciso criar mecanismos para que a população participe ativamente na aprovação de projetos e decisões em todas as esferas, sendo ela, Federal, estadual ou municipal.  

Além disso, de nada vai adiantar enquanto as empresas privadas continuarem financiando as campanhas politicas, pois, todo investimento requer um retorno. E empresa que financia político, certamente, vai cobrar o que foi investido.

Assim sendo, político que gasta dinheiro na eleição também vai querer retorno. No fim das contas, quem paga o pato é o povo.

O caminho para o Brasil neste momento é abrir eleições diretas, isso é claro, sem a presença dos candidatos que estão envolvidos na lama da corrupção ou que foram citados ou investigados na operação lava-a-jato.  

O município 

Qual a interferência que a cidade de Ipiaú pode fazer para construir um Brasil melhor?

A resposta é bem simples, como estamos longe de Brasília e o poder de interferência é quase zero, pelo menos, podemos mudar nosso município para que sirva de exemplo para outros.

Com a união e a coletividade podemos fazer da nossa cidade um cenário melhor e digno em todo o aspecto público, isso é claro, sem interesse particular.

Para isso acontecer é preciso refletir sobre o que é necessário fazer e agir para melhorar a nossa cidade nos aspectos ambientais, culturais, econômicos e educacionais para todos.  

Para mudar o Brasil é preciso melhorar a nossa base, ai sim, iremos construir um o Brasil melhor e justo.

Leia, comente e participe!


Vicente Andrade
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial