.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Sessão da Câmara (sem retroativo e zona azul)




A sessão da Câmara dessa terça-feira (15).

Veto sobre a emenda para pagamento de retroativos para agentes de saúde

Recentemente foi aprovado pela Câmara o piso salarial do agente municipal de saúde.  Junto a aprovação do piso foi votado a emenda que garantia o pagamento do retroativo salarial.

Ambos aprovados, o projeto foi encaminhado para a prefeitura.

Em resposta ao projeto, a prefeitura encaminhou para a câmara o parecer explicando que a emenda em relação ao pagamento do retroativo iria causar um prejuízo ao município. Além disso, deixou claro que a aprovação da emenda foi uma usurpação de poder.

Para complementar a explicação, o documento pedia para que os vereadores votassem para vetar a emenda.

Jô afirmou que as palavras utilizadas no documento da prefeitura foram pesadas e que colocou os vereadores em má situação com a população.  

Simone Coutinho disse que os termos foram técnicos e que a prioridade são os agentes de saúde. E infelizmente nem tudo que se quer pode ter.

Margarete disse que fica triste pelos agentes e que gostaria que eles estivessem presentes na reunião para discutir o assunto.

Odair disse que tem que dar um passo atrás para depois dar dois adiante.

Orlando disse que a ausência dos agentes de saúde mostra a insatisfação deles pelo veto.

Por 11 votos a favor e duas abstenções, a emenda sobre o pagamento do retroativo foi vetada.

Cabe explicar aqui também que:

Foi enviado para Câmara um documento assinado pela Mônica Souza, presidente da Associação dos Agentes Comunitários, pedindo para que os edis votassem a favor do veto, pois os agentes de saúde estavam abrindo mão do retroativo.

Trecho do documento  da Associação dos Agentes de saúde enviado para a câmara 


A zona azul foi barrada

Os vereadores que foram a favor: Ubiratan, Milton, Odair, Edson, Jean e Simone.

Os contras: Jô, Orlando, Margarete, Carlinhos e Adelfran.

Lely se absteve do voto.

Com essa votação a zona azul não foi aprovada.

Encerrada a sessão, vamos a explicação dos dois casos citados no primeiro parágrafo desse texto.

Nasser Barros se retirou da sessão porque se desentendeu com Jean Kleber, Nasser achou que não era a hora de colocar a votação do projeto zona azul em pauta. E disse que Jean era para ter discutido com os vereadores antes. Ouve um pequeno bate-boca e Nasser se retirou antes da coisa esquentar.

Já a vereadora Simone Coutinho pedia toda hora para sair porque tinha viagem marcada. A mesma foi barrada várias vezes pelo presidente Jean. Quando chegou na hora das considerações finais, Simone saiu de mansinho.

Uma Análise

A discussão da câmara foi razoável e quando coloca votação de projeto no meio, o caldo engrossa.

A população e o comércio de Ipiaú ganharam com a não implantação da zona azul, pois, com a crise instalada na região, a cobrança do estacionamento iria afetar os comerciantes. Muita gente, inclusive de cidade vizinhas, iriam deixar de visitar nosso comércio e consequentemente a economia seria abalada mais ainda.

Já em relação ao pagamento retroativo do salário dos agentes de saúde, cabe a eles lutarem pelos direitos. Se a maioria da categoria aceitou abrir mão, não a muito o que se fazer.       


Vicente Andrade      
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial