.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Sessão do dia 26 (Tudo tranquilo e favorável)





A sessão da câmara dessa terça-feira (26), foi bastante tranquila. A questão da tranquilidade é porque não teve projeto para discutir e assim, os vereadores foram para casa mais cedo.


Foi lido a ordem do dia e após o cumprimento dessa práxis, os vereadores foram para as considerações finais e daí a sessão foi encerrada.
Na ausência do presidente da casa, Jean Kleber, quem presidiu a sessão foi o vereador Edson.

É valido afirmar que é de suma importância a participação da população durante as sessões da câmara. É necessário que as pessoas prestem atenção e analisem profundamente o trabalho dos vereadores.      

A transmissão

Já faz um bom tempo que as sessões não estão sendo gravadas internamente e apenas na sessão dessa terça-feira (26), esse problema foi lembrado.

A única via de transmissão é por um site.

A fala dos vereadores

Após o encerramento da sessão entrevistei alguns vereadores, perguntei a opinião deles sobre o que acharam da sessão.

O primeiro foi o vereador Jô. Perguntei o que ele achou da sessão da câmara e o que foi discutido, o mesmo me respondeu ligeiramente:

“Foi o que tu ouviu ai” respondeu Jô.
O segundo a ser entrevistado foi o Vereador Orlando e o mesmo falou que:

“ Hoje foi lido a ordem do dia, foi apresentado projetos que serão enviados para as comissões e alguns vereadores fizeram requerimentos verbais e que poderia ser mais produtiva, talvez essa produção viesse do atendimento do executivo”.

O terceiro a responder as perguntas foi o vereador Edson, o mesmo ressaltou o que achou da sessão:

“A sessão de hoje, o presidente no qual em exercício, Jean Kleber, nos autorizou a conduzir a sessão. Foi uma sessão tranquila, muito light, no sentido, onde os vereadores expressarão os seus anseios. A gente entendeu como uma sessão boa. Quero deixar claro para a comunidade que o trabalho do vereador está sendo feito e que as pessoas participem mais das sessões. Agora cabe ao gestor determinar é ele que sabe o que tem que fazer, pois é ele que tem a caneta”.

No mais foi isso.

Vicente Andrade
  
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial