.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

A vida é frágil!? O que você acha?




A vida e cheia de idas e vindas. Contempla várias situações de reflexão do consciente até os passos em direção do horizonte desejado.

Existem diversos pensamentos filosóficos para entender  como a vida é frágil como uma casca de ovo, como um vidro ou como uma criança de berço.

São segundos que podem mudar o nosso destino, são segundos que evaporam os sonhos e a vontade, são segundos que enterram a pura sensação da tristeza e alegria. São segundos incapazes para obter respostas e para fazer perguntas.

O que é a vida? Um breve momento de chegadas e partidas, de encontro e desencontros, de encanto e desencanto, de prisão a liberdade. Não existem palavras concretas, nesse momento, que possam definir absolutamente o que seja a vida. São apenas filosofias e atitudes de externar pensamentos.

Muitos já se foram, se perderam nas curvas das estradas e deixaram saudades. Uns foram precocemente, outros se suicidaram, outros foram mortos injustamente, muitos nem se quer tiveram a graça de provar a vida.

De sentir os sabores e dissabores da nossa pequena passagem curta na terra. As angustias, as alegrias, os anseios e tudo que busca incessantemente completar o vazio que existe em cada um de nós. 

Cada um andando seu caminho, lutando para sobreviver a cada dia fazendo o melhor que sabe. Belchior já dizia que a “ minha alucinação é suportar o dia-a-dia e o meu delírio é a experiencia com coisas reais”. Simples.  

Mas é sempre válido lembrar, mais uma vez, que a vida é frágil e pode se esfarelar em instantes de um piscar de olhos e por isso é necessário criar forças e fé para continuar a trajetória de vida até o ponto final. 

Infelizmente, chega para todos em tempos diferentes e não sabemos quando. A única coisa que fica é a saudade nos corações dos vivos, os que são dignos de sentimentos. 
  
Uns nascem, outros morrem e a natureza humana continua praticamente a mesma coisa. A busca da felicidade, a busca da evolução espiritual e humana, a busca incessantemente de saber quem realmente somos.


Estive conversando com um amigo, recentemente, sobre a vida e enxergamos tantas futilidades no ser humano que fazem os elos se acabarem.  As brigas, o ódio exacerbado de orgulho, maldade e inveja, a falta de compreensão alheia e a incompreensão do amor verdadeiro.

Por tanto, não deixe de refletir sobre a vida, sobre como é frágil nossa passagem por aqui e que não vale apena se estressar ou perder tempo com o que não lhe é útil para a evolução da vida. Se liberte de amarras!

Não deixe de fazer aquilo que tem vontade de fazer, principalmente o bem, para ajudar a quem mais precisa. Servir, servir e servir sem pensar que será servido. Esse é o banquete!

Não deixe de abraçar e dizer que ama as pessoas que você realmente ama, pois amanhã pode ser tarde demais e a vida é muito curta e frágil para deixar algo tão importante para depois. 


Vicente Andrade  
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial