.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Após vinte anos parado o judô ipiauense volta com toda força



 
Novos judocas acompanhado dos pais e professores(Primiera turma de judô Kids da Shirokuma) 

Após vinte anos parado e sem perspectiva, o judô  ipiauense volta com toda força. Desta vez com a nova geração se dedicando bravamente para manter vivo o esporte.

As Crianças, entre quatro e doze anos, têm colaborado com a cena pela academia de artes Shirokuma, em Ipiaú.

Durante o exame

E para fortificar o desejo da permanêcia do judô na cidade, foi realizado durante a noite dessa quinta-feira  (10), o exame de faixa oficial da criançada. Novos atletas que vêem pela frente um futuro promissor e que certamente irão representar nossa cidade nos tatames do Brasil e do mundo.

Na ocasião, o vice-presidente da Federação Baiana de Judô(FEBAJU), Sensei  Arllon Santos certificou a graduação da primeira turma kids de judocas e ressaltou sobre a volta da modalidade na cidade.

“É motivo de muita alegria, pois o judô de Ipiaú era muito forte na revelação de atletas. E agora vamos reativar o judô de Ipiaú elevando para um cenário importante da Bahia e do Brasil”, concluiu Arlon.

Sandro Augusto, um dos responsáveis pela Academia Shirokuma e pelo judô Kids também falou da volta do esporte.

“ Enxergo essa volta positiva, porque o judô é uma arte que contribui para com o respeito, a disciplina e a formação do cidadão” frisou Sandro.
Foto esquerda para direita:
Sensei Arlon Santos,  Sandro Augusto e Sensei André Santiago 

Cerca de 20 crianças fizeram o exame de faixa. Entre eles, Fabricio Junior (seis anos) comentou o que anseia no esporte.

“Estou gostando de fazer o judô. Eu quero me transformar num atleta e por isso estou praticando o esporte” externou Junior.
Fabricio Junior: " eu faço judô porque sempre quis ser atleta"

Um apoio importantíssimo para a criançada estava na plateia, os familiares assistiam o exame empolgados e contentes coma graduação dos filhos.

“Logo de início pensei que ele não ia se adaptar, mas com o passar do tempo ele esta gostando muito, está mais interessado e sendo responsável com as atividades dele e da escola. Outro ponto importante também é a melhora do comportamento dentro e fora de casa” ponderou Adanete Oliveira, mãe de Fabricio Junior.
Adanete com os filhos e sobrinhos

Márcia Ribeiro também comentou sobre a participação da filha, Geovana Ribeiro, no judô.
Márcia ao lado da filha Geovana 

“ Estamos muito felizes. Ela está  se sentindo maravilhosa  porque o judô também é aprendizado e disciplina e nós estamos incentivando ela para continuar no esporte” argumentou Márcia.




Vicente Andrade
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial