.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

O Costelinha Bar convida você para uma noite literária e musical neste sábado


O Costelinha Bar convida você para uma noite literária e musical. O evento que acontece neste sábado (5), às 18h, contará com lançamentos de livros e som ao vivo.

Entre eles, o livro, “O Caos Agradecido” do cantor e compositor Ayam Ubraís Barco e também “O Coronel e o Trabalhador” da escritora Rosângela Cidreira.

Ambos os escritores são de Ipiaú e agora retornam a terra para compartilhar a felicidade, conhecimento e sentimentos com a comunidade.

Para Ayam, o que motivou a escrever o livro foi a vontade de expressar o que sentia:

“ Costuma dizer-se que  um pássaro que aprendeu a voar, sabe mais de coragem que de voo. O que me levou a escrever foi algo assim, a necessidade de expressar o que sentia. Parecia estar engaiolado e bombardeado ao mesmo tempo e  era preciso coragem para enfrentar aquelas trevas e as grades internas. Lançar luz sobre elas,  descobrir  o ‘colé de mermo’... e romper! Ainda era muito moleque, mas de repente uma coragem se fez viva pra dar vida ao voo que precisava.  Pra poder palavriá o que eu não sabia e nomear o que não tinha nome. Aprendi a escrever no mesmo instante em que aprendia a voar” relatou Ayam.

Já Rosângela Cidreira conta que o livro “O Coronel e o Trabalhador” apresenta a análise comparativa literária de duas obras ficcionais - Terras do sem fim (1943), de Jorge Amado, e Os magros (1961), de Euclides Neto -, buscando entender as relações sociais e as relações de poder existentes entre o coronel e o trabalhador, a fim de contextualizar a Literatura do Cacau e apresentar alguns aspectos da identidade cultural grapiúna presentes na representação ficcional dos dois autores.

 Para tanto, toma como aporte teórico a concepção de poder, as noções de identidade cultural e cultura, propostas, respectivamente, por Foucault (1979), Hall (2005) e Geertz (1997).

Vicente Andrade

        
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial