.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Expansão da violência e a mídia abutre





Nas últimas semanas a grande mídia por meio dos noticiários e sites tem colocado em primeira mão os massacres que aconteceram nas penitenciarias brasileiras. Uma coisa horrível que reflete o caos do nosso país.

As rebeliões que geraram o massacre no Amazonas, Roraima e Rio Grande do Norte serviram de manchete para o mundo reproduzir cenas de violência com os corpos sem vida, com cabeças decapitadas e membros fora do corpo. Para completar, alguns jornais expuseram familiares das vitimas e pessoas inocentes.  

E assim sendo, o jornalismo sensacionalista, na ânsia de noticiar em primeira mão, vai se esbarrando na ausência das normas que regem a praticidade jornalística, por exemplo, o Código de ética dos jornalistas, o direito a privacidade e à imagem. Todas elas são garantidas pela Constituição Federal Brasileira.

No art. 5º , inciso X, da Carta Magna destaca o seguinte: “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação”.

Ainda em seu art. 5º, inciso III, a Constituição garante o respeito à integridade física e moral e conclui que "ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante".

Estes artigos são desprezados pelas emissoras, principalmente pelos programas televisivos e sites amadores que copiam noticias e ocorrência policial para disseminar informações fúnebres, acidentes e de casos de polícia.

Esse tipo de jornalismo está virando uma epidemia midiática antiética e cheia de abutres correndo atrás de sangue. 

A disseminação do medo e a corrupção

O que a população pode ganhar com tanta noticia pesada? A priori, a intensificação do medo e o entendimento da desordem que anda o nosso país.

Em se tratando da politica nem se fala, o ato da corrupção exposta é o começo da lama que está gerando tantos problemas em diversas áreas como a segurança pública, a saúde e a educação. Há tempos que isso vem acontecendo, pouco se muda e apenas a população paga a conta.

Há de acreditar que o dinheiro roubado dos cofres públicos fosse aplicado para suprir as demandas do nosso país, nada disso estaria acontecendo.

Agora é o seguinte, em relação aos presídios superlotados e com condições sub-humanas com certeza não irá salvar ninguém e sim agravar o estado físico e psíquico dos que estão presos.


Vicente Andrade
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial