.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Mulher com transtornos mentais é vitima de brincadeiras em Ipiaú

Foto:Giro Ipiaú


Recentemente foram noticiados nos sites, giro Ipiaú e Ipiau online, que uma suposta mulher com transtornos mentais atacou uma criança e uma senhora com pedaço de madeira.

Até onde sabemos, este fato é incomum em nossa cidade e região. Antes de expressar um fato importante que pode ter causado o acontecimento é necessário explicar o que é o transtorno mental.
De acordo com estudos, os transtornos mentais são “alterações do funcionamento da mente que prejudicam o desempenho da pessoa na vida familiar, na vida social, na vida pessoal, no trabalho, nos estudos, na compreensão de si e dos outros, na possibilidade de autocrítica, na tolerância aos problemas e na possibilidade de ter prazer na vida em geral. Transtornos Mentais como a ansiedade, depressão, distúrbios alimentares, dependência química, demência e esquizofrenia, podem afetar qualquer pessoa em qualquer época da sua vida. Na realidade, elas podem causar mais sofrimento e incapacidade que qualquer outro tipo de problema de saúde”.

Já sabendo disso, vamos ao caso, a mulher cujo nome foi identificada como “Mel”, sempre anda pelas ruas ipiauenses e eu já presenciei pessoas jovens e adultos fazendo brincadeiras de mau gosto com a mulher que sofre de transtornos mentais.

Nessa sexta-feira (4), eu mesmo a vi na praça do cinquentenário, subindo a rua da batateira.

Há de se questionar que ela está em Ipiaú há muito tempo e nada foi feito ainda para ajudar a mulher. Além disso, as brincadeiras podem ter sido um dos motivos que a fizeram atacar as pessoas.

Neste caso, temos os seguintes problemas a ser tratado, o primeiro, é a ausência de acompanhamento psicológico para as pessoas que sofrem de transtornos, o segundo, é a falta de comprometimento para reinserir essas pessoas na comunidade e a terceira, a pior de todas, são pessoas cuja mentalidade está estabilizada e mesmo assim, fazem brincadeiras de mau gosto, como por exemplo, enticar, perturbar e fazer chacotas de pessoas que passam por sérios problemas mentais.

O que resta agora é saber quem é mais doente, as pessoas conscientes, que fazem brincadeiras de mau gosto, ou as que sofrem de transtornos mentais e que passa por privações?


Vicente Andrade       
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial