.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Utilidade pública: moradores de Ipiaú reclamam de poluição sonora e mau cheiro de obra da embasa



Obra da embasa na rua Elias Assis


Sem distinção de cores, sexo, religião ou qualquer outra situação somos iguais perante a lei e este é um direito reservado na carta constitucional e necessita ser colocado em prática.

Para isso é necessário que cada cidadão cumpra os deveres e um deles é expressar a sua voz.

Luciana Fatel, moradora da Rua Elias de Assis ligou para o programa Bote Fé dessa última quinta-feira e expressou a indignação que está passando com o levantamento de esgoto construído pela Embasa.

Pense num conjunto de abelhas, milhares delas, o dia inteiro, zumbindo no seu ouvido sem parar. Pois é, este é um problema que os moradores estão enfrentando há meses, anos. Você aguentaria?

Outro problema é o mau cheiro, pena que o cheiro não pode ser filmado ou fotografado, aposto que não iria aguentar. Então, outro problema.

“Eu tive que sair de casa porque o piso da minha casa foi todo quebrado e precisei trocar. Também fiquei com medo porque eles implodiram e não falou nada com ninguém. Nós fizemos um abaixo assinado para resolver e vamos até o fim para resolver este problema. Isto é um descaso, um processo de salubridade, viver dessa forma não tem como. Não vamos deixar nossas casas para morar de aluguel por conta disto aqui” concluiu Luciana.

Já dona Maria José tem duas casas para alugar e não consegue por causa das obras.

“Espero que eles tenham consciência que ali não é local de construir aquilo ali. Trabalhamos a vida inteira para construir e ter uma vida digna. Tenho duas casas para alugar e não estou conseguindo por causa da obra” frisou Dona Maria.

Carlos Alberto e Juarez Soares também expressaram a indignação que estão passando. Os depoimentos você escuta no programa Bote Fé, desta quinta-feira (18), pela 105,9. Rádio livre de Ipiaú, às 21 horas.               

A embasa

Estive conversando hoje pela manhã com a responsável da Embasa de Ipiaú, Adanete Oliveira, e ela não pode gravar entrevista sem a permissão da instância superior.
Mas ela afirmou que durante estes trinta dias ira colocar um filtro para conter a zoada e também irá concluir a vedação dos gases. Vamos aguardar.
Enquanto isso, a comunidade da Rua Elias Assis vai vivendo como pode com este descaso.

Vicente Andrade     

            
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial