.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Solte a sua Voz: Márcio a resistência do Reggae de Ipiaú (confira o Vídeo)


Fotos Vicente Andrade


O reggae é um estilo musical originário da Jamaica na década de setenta que foi disseminado para o Brasil e para o mundo. Bob Marley foi um dos percursores da criação do reggae.

Em Ipiaú existe um espaço cultural do reggae, chamado Leões de Jah. Um espaço com instrumentos, letras, fotografias completando a magia em cores e imagens.  
O espaço surgiu de uma iniciativa própria. Mas antes de falar sobre o tema é necessário falar de Márcio Barreto.

A história

Márcio Barreto saiu da cidade de Nanuque (MG) para a cidade de Ubatã quando pequeno. Aos 14 anos ingressou na área metalúrgica e até hoje ganha o pão com o suor do trabalho.
Márcio e os filhos mais novos


Márcio ressaltou que a vida nunca foi fácil e teve que trabalhar desde pequeno. Márcio também se identificou com as letras do Bob Marley, Edson Gomes e Tribo de Jah, O reggae foi fazendo parte da própria vida e por isso, embarcou na disseminação e defesa do estilo de vida e da cultura do reggae.
Quando chegou á Ipiaú, montou a própria metalúrgica e se dedicou ao reggae e aos poucos foi construindo a sede e o espaço cultural abrindo portas para a banda Leões de Jah.

Márcio Barreto, além de metalúrgico é cantor e compositor. Tive a satisfação de visitar o espaço e entrevistar Márcio para falar um pouco da história da banda e do espaço cultural.

Espaço cultural e a Leões de Jah

De acordo com Márcio, a banda foi criada com influências da Tribo de Jah. Márcio também comentou que a banda é independente e explicou o que significa o nome da banda.

“Leões de Jah representa Deus, Jesus Cristo e isso nos da à honra de ter um compromisso para disseminar a palavra de Deus por meio do Reggae. Além disso, as canções falam de amor, paz e fala da luta dos pobres e excluídos da sociedade”, pontuou Márcio.
Márcio já realizou dois eventos de reggae em Ipiaú, chamado encontro de Raízes e o tributo a Bob Marley.  O primeiro foi no Parque de Exposições e o segundo no Rio Novo Tênis Clube, em parceria com João Araújo.

Preconceito

“Rasta Man saiu no comércio e ninguém deu emprego a ele, estava desempregado e passando por maiores dificuldades. Daí, ele chegou em casa, rezou, pediu a Deus. Começou a estudar, se formou em medicina e atendeu a todos, principalmente, o que não deu emprego a ele”

Assim Márcio contou para falar sobre o preconceito que muitas pessoas da nossa cidade e de várias partes do mundo atribuem ao reggae.

“O cabelo representa um estilo musical, ninguém usa droga pelo cabelo. Muita gente usa droga que tem cabelo curto, não estou aqui pra julgar ninguém. O mundo natural é bem melhor, você fica em contato com Deus o tempo todo e o reggae é isso é levar a mensagem de paz. Todas as tribos seguem esta palavra” explicou Márcio.
Márcio ainda completou que “A sociedade fala muito sobre mim, mas eu não ligo porque eu não vivo de aparência, eu vivo de espirito e vivo para Deus. Vivo do meu trabalho, sou serralheiro, metalúrgico e não me preocupo com o que alguém pensa de errado sobre a minha pessoa. O importante é o que eu faço, é levar a mensagem de fé, esperança, sabedoria e paz”.
Márcio é a resistência do Reggae de Ipiaú e está feliz por construir um espaço cultural tendo o reggae como uma porta para cantar e contribuir com a cultura da cidade.

Confira o Vídeo:






Vicente Andrade
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial