.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Reflexão politica: Repensando a administração pública e a reforma tributária de Ipiaú





O Brasil ultimamente tem vivido uma crise moral, ética, política e econômica. Este conjunto começou a ficar claro após o nosso país se afundar num mar de lama da corrupção.
Enquanto isso, o povo padece vivendo de esmolas por falta de acesso aos direitos básicos garantidos na Constituição Brasileira. Em se tratando de Ipiaú, infelizmente, falta dinheiro para executar as obras para sanar os problemas de esgotamento sanitário e calçamento das ruas. Falta dinheiro para investir na educação e tantas outras coisas benéficas a nossa sociedade. A alegação é que os recursos do município não dão conta para sanar as mazelas e ainda espera-se de deputados que pouco fizera por Ipiaú. A eleição de 2018 já está na porta e agora é deputado para tudo que é lado com discursos mirabolantes e promessas políticas.

Quero lhe fazer um convite para que leia o texto até o final para que você possa analisar os fatos e formar a opinião sobre os gastos desnecessários da administração pública.

Você deve saber da aprovação da reforma tributária do nosso município. De um lado, irá proporcionar para as camadas populares a isenção do IPTU e da taxa de iluminação pública. Já por outro lado, o questionamento é sobre as altas taxas que serão cobradas pela tributação para uma boa parte da população. Existe a explicação também que a tributação está defasada há algum tempo. A situação é uma faca de dois gumes!

Reforma tributária

É possível notar que em toda crise econômica quem sai perdendo somos nós cidadãos. Para eles é fácil aprovar a reforma, porque no bolso deles pouco vai mexer. Já no bolso do cidadão ipiauense o caso é bem diferente. O valor da tributação poderá subir até 300%. Começando a valer em 2018.

Comparações:

Ao invés de afetar o bolso do cidadão podemos pensar numa via mais democrática e sensata. Para isso, pegue um papel e uma caneta e vamos fazer uma simples conta.

Em uma breve visita ao site do Tribunal de Contas é notório que temos dinheiro que poderia ser bem melhor utilizado. Vou da um exemplo, já pegou o papel e a caneta?

O repasse da prefeitura para a câmara de vereadores, por mês, chega a duzentos e quarenta e nove mil e setecentos e noventa e seis reais e cinquenta e oito centavos (R$ 249.796,58). Este valor somado ao ano chega a dois milhões e novecentos e noventa e sete mil e quinhentos e cinquenta e oito reais e noventa e três centavos (R$ 2. 997, 558, 93). Durante os quatro anos, o valor chega ao número exorbitante de onze milhões e novecentos e noventa mil e duzentos e trinta e cinco reais e setenta e dois centavos (R$11.990,235,72).
 

O valor gasto com os subsídios dos vereadores chega a noventa e sete mil e quinhentos reais ao mês (R$97.500,00). Ao ano chega a um milhão e cento e setenta mil reais (R$1,160,000,00). Somado aos quatro anos de mandato o valor é igual a quatro milhões e seiscentos e oitenta mil reais (R$4.680.000.00). Cada vereador do município de Ipiaú recebe o subsidio de sete mil e quinhentos reais por mês. E o professor, gari e os demais trabalhadores? Você sabe quanto ganha? Faça uma analise partindo do salário que você recebe e o quanto você trabalha.

Os comissionados da câmara:

Só para deixar claro. Este texto é baseado nas informações disponíveis no site do TCM.

A Câmara de Vereadores dispõe atualmente de cinquenta e cinco cargos comissionados. Para pagar a folha dos comissionados é utilizado mensalmente um valor de cento e sessenta e sete mil e novecentos e vinte e sete reais e noventa e oito centavos ao mês (R$ 167.927,98).
 

Ao ano este valor chega a dois milhões e quinze mil e cento e trinta e cinco reais e setenta e seis centavos (2,015,135,76). Somado aos 4 anos o valor chega a oito milhões e sessenta mil e quinhentos e quarenta e três reais e quatro centavos (R$8,060,543,04).

Não se perca nas contas que ainda falta coisa

Agora é a vez da prefeitura:

A prefeitura de Ipiaú dispõe de 144 cargos comissionados. A folha do mês para pagar essas pessoas chega a duzentos e trinta e cinco mil e cento e cinquenta e três reais e oitenta e um centavos (R$235,153,81). Ao ano o montante chega a dois milhões e oitocentos e vinte e um mil e oitocentos e quarenta e cinco reais e setenta e dois centavos (R$ 2,821,845,72). Já durante os quatro anos o valor é de onze milhões, duzentos e oitenta e sete mil e trezentos e oitenta e dois e oitenta e oito centavos (11,287,382,88).
 

A solução democrática, igualitária e a favor de todos os cidadãos

Vamos fazer uma conta rápida. O total recebido pela câmara de vereadores chega a R$ 11.990,235,72. Já o valor pago aos cargos comissionados da prefeitura chega a R$ 11,287,382,88. Somando os dois montantes o valor alcança a casa dos R$ 23,277,618,60.

Ao invés de fazer uma reforma tributária poderia reduzir, pela metade, o valor destinado para o pagamento do subsidio dos vereadores e dos cargos comissionados da prefeitura e da câmara.

Caso fosse feito isso, o município de Ipiaú teria uma verba extra de dezessete milhões e duzentos e oitenta e dois mil e quinhentos reais e setenta e quatro centavos. (R$ 17,282,500,74). Parece pouco, mas já seria uma boa maneira de amenizar o sufoco do nosso povo.

Os recursos economizados poderiam ser destinados para realização de obras nos bairros e comunidades, a exemplo de escolas, logradouros, esgotamento sanitário, criação de empregos e tantas outras coisas que poderão ser feitas.

Para tanto, irei Parafrasear o Cantor e compositor baiano, Raul Seixas, ele dizia assim: “o problema meu filho, é que têm muitas estrelas e pouca constelação”.

Para terminar com esse papo irei deixar você refletindo sobre a sensatez politica da nossa cidade. Acredito que o nosso povo precisa de politicas públicas eficientes e de oportunidades melhores. 

O que você acha?
Boa reflexão!

# Por uma Ipiaú Livre

Vicente Andrade     

  
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial