.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Ipiauense rompe paradigmas e realiza lançamento de livro no açougue( confira o Vídeo)


 Em Ipiaú acontecem momentos surpreendentes que provocam o resgate histórico e o sentimento de pertença (Foto Vicente Andrade)


Não precisou de mestre de cerimônia, enfeite, arranjo ou maquiagem para quebrar paradigmas. Imagine só, lançar um livro no açougue? Fantástico! 

Em Ipiaú acontecem momentos surpreendentes que provocam o resgate histórico e o sentimento de pertença.  Hildebrando Nunes Rezende deixou uma história, uma marca e o amor pelo povo. Um sujeito simples e querido pelas classes populares que as raízes se propagaram nas veias dos filhos.

Osires Rezende, filho do Hildebrando Nunes e Edna, nascido na região do Bom Sem Farinha, zona rural de Ipiaú provocou o debate, falou um pouco da história de Ipiaú e Hildebrando.
As feiras livres são espaços para a troca de ideias e debates.


 “Estou feliz em organizar o lançamento aqui no açougue de Ariston que teve a fibra e a coragem de apoiar Hildebrando de peito aberto e se manteve forte...” As simples palavras de Osires compuseram o reconhecimento, simplicidade e o verdadeiro amor do seu povo. 

Após o lançamento e a entrega da homenagem, Osires pontuou que desde A Roma Antiga as feiras livres são espaços para a troca de ideias e debates.

O lançamento foi um momento espontâneo e de um imenso afeto para relembrar momentos e fatos históricos da cidade.
Osires Rezende


Tive a felicidade de poder compartilhar este momento, aconteceu tudo no improviso, mesas cadeiras e um bom bate Papo. Osires entregou uma homenagem ao Ariston, momento emocionante que ficará para sempre registrado na história Ipiauense.

Reflexiones Del cachaceiro em jefe (Um livro de calções- nu de cintura para cima). Até o titulo do livro gera uma curiosidade para saber a relação com o nosso povo. Na capa do livro, Osires destaca a família e elementos da cultura agrícola da cidade de Ipiaú.

A obra seria uma tese de mestrado, por outro lado, normas acadêmicas não poderiam podar a liberdade artística do autor. Uma literatura popular e sem moderação composto por 43 Quengadas, distribuídas em 481 páginas.
Osires juntamente com os irmãos Paulo e  Livia Rezende

O encontro foi regado com Poema, Canto e relatos. Momento único que gerou felicidade e emoção para reviver um pouco de Hildebrando e da frase dita por ele, “de um debate nasce a luz”.
A mesa-redonda


Parabéns,  Osires  Rezende, por proporcionar um pouco da cultura livre e aberta ao povo. A atitude simples ascendeu novos sonhos e caminhos.      
   
Estiveram presentes no Lançamento Eliete Barreto, Ana Sá, Renildes Sá, Lívia Ferreira, Sonia Pinheiro,  Adenor Soares, Paula Sampaio, Ivinio Filho, Ana Maria, Aurenita Sá, Lícia Andrade, Mila Rezende, José Américo Castro, Katia Vieira e Adenilson Silva.

Confira O vídeo:   




Vicente Andrade  
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial