.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Utilidade Pública: Trabalhadores do lixão pedem melhores condições de trabalho( Confira o Vídeo)



Trabalhadores do lixão de Ipiaú  pedem melhores condições de trabalho


De acordo com Paulo Freire, um educador bastante conceituado no Brasil e no mundo, a utopia não é algo que pode ser realizado e sim o ato de anunciar e denunciar.

Neste caso, vamos fazer uma pequena reflexão. Quantas denúncias são feitas pelas redes sociais e que apenas ficam no vão da memória como injustiça? O simples fato de denunciar em público é uma forma de mostrar algumas irregularidades que precisam ser reparadas.  


Quantas coisas errada observamos diariamente e nenhuma providencia é feito para solucionar a mazela?

Na matéria de hoje o tema abordado serão as condições precárias vivenciadas pelos trabalhadores do lixão de Ipiaú e de alguns problemas encontrados no aterro sanitário (lixão).

O Blog Vicente Andrade visitou o aterro sanitário de Ipiaú durante a manhã dessa terça-feira (16). Na ocasião, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SIMIP), Jaelson Vasconcelos, acompanhou a reportagem.  

O aterro sanitário controlado  

Um dos métodos menos prejudiciais ao meio ambiente é o aterro sanitário controlado, lugar onde são cavados buracos e o lixo é enterrado. Além disso, o aterro controlado utiliza de um isolamento artificial entre o lixo e o solo para garantir a impermeabilidade. Um método que pode servir como exemplo é forrar o espaço com uma lona plástica. O aterro controlado também deve dispor do tratamento do chorume e dos gases poluentes.

Para que o aterro controlado funcione adequadamente é necessária à cooperação dos seres humanos, pois a maior parte do lixo é gerada pelo que consumimos. São toneladas diariamente.

Neste viés também seria de suma importância que fosse realizado, constantemente, no município, as plataformas de conscientização e educação ambiental.


Sabe-se que os investimentos para resolver problemas ambientais são muito caros e muitos municípios não tem condições financeiras para realizar a obra. Mesmo assim, a educação ambiental é um dos passos mais importantes que devem ser tomados urgentemente.

Outro ponto que deve ser implantado é a criação de um projeto participativo junto à comunidade sobre a coleta seletiva. Somado a isso, também é preciso ser discutido qual o espaço que será utilizado para construir o próprio aterro sanitário do município.

É notório identificar que a cada administração o lixão da cidade é removido de lugar para outro e a cada vez às politicas públicas destinado ao meio ambiente vão deixando de ser prioridade. 

O Caso em Ipiaú

A Ausência de iniciativa pública para trabalhar com a reciclagem também é um dos fatores que prejudicam a preservação ambiental.

Além disso, nem sempre as condições de trabalho para as pessoas que vivem do lixão são propícias para garantir a saúde e a integridade mental da pessoa.

O novo ponto que está servindo para depositar o lixo produzido pela cidade de Ipiaú ainda se encontra com problemas que precisam ser sanados.

A primeira é equipar as pessoas que trabalham no local com assessórios adequados para desempenhar o trabalho como catadores de produtos recicláveis.

No vídeo logo abaixo é notória a carência de luvas, mascaras, botas e vestimentas adequadas para evitar a contaminação de doenças aos trabalhadores do lixão.  

Além disso, o aterro sanitário parece não ter o assessório que impermeabiliza o solo. Sendo assim, não adianta apenas aterrar o lixo se não tiver os cuidados necessários para que o solo e os lençóis freáticos não sejam contaminados pelo chorume e outros poluentes causados pelos lixões.  

A lei

De acordo com a Lei de Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) os municípios de 50 mil a 100 mil habitantes devem implantar o próprio aterro sanitário controlado, a coleta seletiva, a implantação da reciclagem, a compostagem e o tratamento do lixo até 2021.

Caso, a meta não seja alcançada, o gestor ou gestora pode sofrer a pena legal de improbidade administrativa devido ao crime ambiental. 

O Blog do Vicente Andrade esteve na prefeitura, nessa terça-feira (16) e não encontrou o responsável pela pasta do meio ambiente e nem de infraestrutura para comentar o assunto. Neste caso, se os responsáveis pela pasta quiserem se manifestar, o direito de resposta estará garantido pelo Blog Vicente Andrade.

Confira o vídeo:




Vicente Andrade  
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial