.

BOTE FÉ! Jornalismo a Favor da Cidadania!

Artigo: WANESSA GOMES X luís inácio lula da silva A GOOD YANKEE IS A DEAD ONE E O POEMETO SUASSUNICO



Por Osires Rezende





Desculpe-me senhora Wanessa Gomes por mais uma vez estar utilizando o seu nome sem a sua devida autorização, mas às vezes as circunstancias como um turbilhão shakespeariano nos envolvem e nos torna como que um símbolo, atenha-se a mais transparente verdade para que a sua condição de cidadã ipiauense, ciente dos seus direitos e deveres, se traduza no inalienável direito de utilizar o seu corpo como melhor lhe aprazer, amando, dançando, trabalhando...  Que a sua voz se erga, se faça ouvir para fazer resplandecer a luta por justiça e as futuras gerações tenham orgulho do símbolo que a senhora, sem reivindicar, se tornou.

Não conheço a senhora Wanessa Gomes, suponhamos que ela seja uma pessoa má e birrenta, ainda assim ninguém, ninguém mesmo, tem o direito de invadir o seu local de trabalho e agredi-la.  Por que a senhora Wanessa Gomes está se tornando um símbolo da luta por justiça que me inspira a compara-la a outro símbolo de projeção nacional e até internacional?  E mais, por que com saudável orgulho ipiauense eu escrevo o nome da senhora WANESSA GOMES em caixa alta, e envergonhado, porque votei nele duas vezes, escrevo com letras minúsculas o nome do senhor luís Inácio lula da silva ?

E a resposta é bem simples, ciente da sua humanidade e cidadania a senhora Wanessa Gomes diante da covardia e da infâmia, não se cala, reage com brio e dignidade e recorre confiante à justiça da nossa pátria.

Como reage o homem com acesso à mídias, o homem que indicou ministros do STF, o líder do dito maior partido de esquerda da América Latina, O Cara, no dizer debochado do senhor Barack Obama, como reage o senhor luís inácio lula da silva diante da agressão de um seu ex-auxiliar?  Acusado de alcagueta colaborador do DOPS o senhor luis inácio lula da silva renega a sua condição de homem e cidadão e comporta-se como um vira-lata sem dono, mete o rabo entre as pernas e rosna uns ganidos de gata parida. E quando submetido a um processo e condenado pelas instâncias primarias da justiça de nossa pátria o senhor luís inácio lula da silva contratou até advogado estrangeiro para tentar influenciar ou desmoralizar a justiça como um todo, e ainda tem o desplante de ameaçar não acatar a decisão da justiça, mas o povo diz que cachorro que muito late não morde.

Fidel Castro Ruz não contratou advogados internacionais, proferiu celebre discurso A HISTÓRIA ME ABSOLVERÁ, e pela invasão ao quartel de Moncada e a deflagração da revolução a história já o absolveu, certamente não o absolverá pela legitimação a um gusano que acusado de alcagueta não tem brio nem dignidade para reagir. Nem moleques dão respaldo a alcaguetas dedos-duros. Sinto-me um tanto ridículo, mas é melhor ser ridículo exigindo explicações do que se comportar como um idiota fanático ou canalha desonesto que legitima embustes enganando seus semelhantes.

Acresce que o senhor luís inácio lula da silva gosta de se fazer de vítima, mas está apenas colhendo o que plantou. Não sei se a senhora WANESSA GOMES é má e birrenta, mas ela foi agredida no seu local de trabalho,  então posso concluir que é uma cidadã cumpridora dos seus deveres,  e depois foi vitima, sim, de um conluio dos poderosos, proprietário da rádio, governador do estado, prefeita e sabe-se lá que outras esotéricas forças que imaginaram anula-la, tripudiar sobre a sua condição humana cidadã abafando o caso, mas toda essa infame  tramoia  esbarrou no brio e na dignidade da nossa brava conterrânea e nas nossas tradições democráticas.

Quase por acaso tomamos conhecimento do caso através do blog BOTE FÉ, criamos um exército de Brancaleone, (eu, Paulo Marambaia,  Carlos Albernaz, Vicente Andrade), para lutar contra a vergonhosa agressão, mas não temos acesso a mídias, nós não indicamos ministros do STF, nós nem militamos em nenhum partido político, não temos advogados famosos, não temos intimidades com poderosos, mas temos o sentimento do mundo, o sentimento de IPIAÚ. Não ousamos desmoralizar a justiça, queremos tão somente que ela se exerça.

O meu amigo Paulo Andrade Magalhães, no livro que organizou com a poética do também meu amigo José Américo Castro, publicou sem minha autorização uma foto minha, confesso que não gostei, pois minha “loucura” não quer  nada meu relacionado nem de longe a alcaguetas dedos-duros, mas Paulão tem o coração maior do que o de Maiakovski e eu me rendi a sua generosidade, mas daquele evento,  lançamento do Jornal RAPATIÇÃO, tem uma foto bem mais significativa, estou entre os doutores Euclides Neto e Salvador da Matta e arengo sobre as responsabilidades da geração deles em ter permitido a ditadura e bravateei, “se o Brasil quer chafurdar na infâmia ditatorial é problema do Brasil, nós jovens não vamos permitir que a ditadura se meta nas questões de Ipiaú.” Era algo assim e foi gravado, ouvindo depois dei-me conta do delírio. O diabo é que hoje eu repetiria este discurso, “se o Brasil não se envergonha de apoiar um alcagueta dedo-duro e o governador do estado da Bahia não tem vergonha de legitimar quem agride mulheres e crianças, a consciência democrática de Ipiaú denuncia esta infâmia.” Não sei como os doutores Euclides e Salvador reagiriam, na referida foto eles me olham entre espantados e divertidos.

Para melhor ilustrar a minha posição diante da miséria moral de quem quer que seja analisemos a ilustre assinatura do filosofo americano Noam Chomsky num manifesto contra o julgamento do senhor luís inácio lula da silva. Bem, já li livros do senhor Chomsky, entrevistas, artigos, assisti documentários e confesso que isto me ajudou a superar um certo antiamericanismo de adolescente, mas a assinatura dele neste manifesto me surpreendeu e creio que minhas dúvidas são pertinentes.

Será que o senhor Chomsky caducou? Será que o MIT é apenas um cacete-armado-pagou-passou? Será que o senhor Chomsky tem conhecimento da ação do AFL-CIO no Brasil? Será que ele sabe que a lei da Ficha Limpa foi outorgada pelo senhor luís inácio lula da silva? Será que ele sabe que o governador do estado da Bahia correligionário do senhor lula da silva legitima em nossa querida e distraída cidade a agressão a mulheres e crianças? Será que ele tem conhecimento de que o senhor lula da silva foi acusado de alcagueta dedo-duro colaborador de uma ditadura insuflada pelos EUA e se cala? Desconhecendo ou fazendo de conta que desconhece toda esta realidade quem outorga ao senhor Chomsky o direito de se imiscuir em assuntos do Brasil?

Aí me lembrei dum clássico do faroeste, Shane, no Brasil foi intitulado Os Brutos Também Amam, não sei qual foi o critério do tradutor, é um tanto maniqueísta e o duelo final vale a pena ser revisto pelo simbolismo, Shane, Alan Ladd, incorpora a figura do americano justo, sedento por justiça e liberdade, e Jack Wilson, Jack Palance, é um ianque nojento, pistoleiro de aluguel, com a voz pousada Shane provoca Jack Wilson.

- Você é um ianque mentiroso e covarde.

A arrogância do pistoleiro não lhe permite mensurar o perigo e com um risinho autossuficiente devolve a provocação.

- Prove.

O tirambaço que recebe o projeta no ar derrubando até barricas de mantimentos. O cine Éden respirou satisfeito e aliviado. A cena é magistral e vale a pena ser revista.

Esta patética intervenção de um acadêmico do MIT - Massachusetts Institute of Technology num assunto que diz respeito tão somente a justiça brasileira me permite parafrasear este famoso dialogo enriquecendo-o com racista fala do general Custer, Yankees, by definition, are liars, nutheads, and yellow bellies; a yankee good is a dead one. Que pode ser traduzido para o bomsemfarinhês como, Ianques, por definição são mentirosos, idiotas sem cabeça e covardes barrigas amarelas, ianque bom é ianque morto. E os americanos decentes não podem fazer nada contra mim, a luz da ética e da lógica até a sua Suprema Corte me daria razão.  Se eu tivesse certeza que ele leria este texto eu diria, que pena senhor Noam Chomsky tão tarde na vida dando pra moleque, se assunte, procure seu lugar, respeite os outros povos.

A memória é um instrumento surpreendente, recordei-me do diálogo de Shane com Jack Wilson, está certo que o assiste umas três ou quatro vezes na distante década de 1960 no velho cine Éden, mas não me lembro por que diabos coloquei o meu poemeto suassunico no título, talvez para ridicularizar o ancião Noam Chomsky.  Na realidade sigo uma formula de Ariano Suassuna e da boneca Emília de Monteiro Lobato, primeiro construo um título pomposo e complemento com o sábio conselho do poeta Pablo Neruda, entre o título e o ponto final semeio umas ideias para adubar a mente do leitor.

Está visto que originalmente, também, este não era o título, não sei inglês e o título original era, WANESSA GOMES X luís inácio lula da silva – Ianque bom é Ianque morto – E o poemeto suassunico, a partir deste tri-título  eu exaltaria a coragem, o brio e a dignidade da minha conterrânea em contraste com a pusilanimidade do senhor lula da silva e criticaria a impertinente intervenção do senhor Noam Chomsky em assuntos da justiça brasileira também contrastando com as nossas legitimas analises, agora que diabos seria a função do poemeto suassunico publicado no meu livro REFLEXIONES DEL CACHACEIRO EN JEFE, eu não me lembro.

Mal domino o português, mas tenho amigos eruditos, cosmopolitas que dominam o grego, latim, inglês, francês, alemão, até aramaico que como se sabe é a língua do Diabo, e o maior cientista da rainha dos tabuleiros sergipanos, Nossa Senhora da Capela, o doutor José Garrofe Dórea me fez a gentileza de transpor para o idioma do Bardo a minha transcrição do dialogo dos pistoleiros e o racismo do general Custer, não por esnobismo primário, mas para provar que não cultivo anti-globalismo anacrônico inclui a paráfrase do general Custer no título, e creio   que ficou mais do que demonstrado o brio e a altivez da minha conterrânea Wanessa Gomes e o embuste dos senhores luís inácio lula da silva, noam chomsky  e seus patéticos seguidores.

Se o senhor governador do estado da Bahia, a senhora prefeita municipal e o careca proprietário da emissora de rádio tivessem espírito público e o senso da realidade pediriam desculpas as mulheres e crianças da Bahia, a arrogância e o descaso deles traz subjacente a concepção dos retrógrados coronéis que se achavam donos de chiqueiros eleitorais e que não tinham que prestar satisfações a ninguém, isso é perigoso talvez eles estejam mais equivocados do que o pistoleiro ianque. Sabemos das limitações da nossa capenga democracia, e da proteção que o STF presta a bandidos políticos, mas é inegável os avanços da justiça e conquistas da cidadania e neste caso de agressão a vulneráveis já existem elementos, jurisprudência, sei lá, para que um juiz com razoável erudição jurídica e humanista tome uma decisão firme contra tal prepotência.

Ipiaú tem uma rica história e uma consolidada tradição de respeito a justiça, moleques arrogantes têm que respeitar a terra de homens e mulheres como Euclides Neto, Zequinha Borges, Professora Quinô, Hildebrando Nunes, Salvador da Matta, José Mota Fernandes, Vitalina, José Hamilton Almeida, Manuel Pinto, Agnelo Eletricista, Edson Gonçalves Thiara, Miguel Coutinho,  Joanito Marques, Ubirajara Costa, Waldemiro Santos, Licia Andrade Ramos, Conceição Castro, Itamar Leite, Antonio Carlos Faria, Regina Matta, Astrogildo de Dr, Nogueira, Ariston Ramos, Tia Lozinha, Lucio Vieira Santos e não nos esquecendo do fabuloso e imbatível Rinchão, em memória destes lutadores divirtam-se com o meu poemeto suassunico porque só pelo riso podemos superar o mal e forjarmos uma sociedade mais justa e solidária.

Poemeto suassunico com fugazes pitadas das estéticas libertárias de Gregório de Matos Guerra, Euclides da Cunha e José Saramago

VIU, CONSELHEIRO! O QUE DÁ SER CANALHA!

- De que mais o Brasil precisa?
De justiça por inteiro.
Magistrados sérios a exercem até num pardieiro.

Do que, de jeito nenhum, o Brasil não precisa?
Ora! Ora!
O Brasil não precisa de jeito nenhum
Do luxuoso estábulo, de infames privilégios, onde se empanturram eunucos
Bois chibungos da cara preta de Collor
Bois espacios cornudos de FHC
Bois lúbricos punheteiros de Sarney
Bois alcaguetas dedos-duros de Lula
Bois papa-hóstias obscurantistas de Dilma
O Brasil não precisa de jeito nenhum
De vacas treiteiras que escondem o leite do raio-que-o-parta
Nem de bois xelentos fujões da puta-que-os-pariu

Entenderam excelências?

Para maior glória do lirismo, a poesia adverte-os
É vergonhoso infame acoitar cangaceiros políticos
Tirem o dedo do cu e deixem de ser caras de buceta má-lavada.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial