Pesquisa

Quase 1 milhão de reais para a cultura ipiauense


Olá meus meus amigos e amigas, neste texto quero expor alguns questionamentos perante algumas observações que tenho feito durante algum tempo e quero compartilhar com você. Vamos sair um pouco do quadro da pandemia e entrar em outro fator que também se torna importante e que precisa de atenção.  

Não sei se você já sabia ou já notou que a nossa cidade de ipiaú tem um celeiro de talentos artísticos que vai desde o artesão ao artista plástico. O fato de muitas vezes não termos consciência desta amplitude magnífica é pelo fato da ausência de iniciativas e políticas públicas que visa atender as necessidades da classe e ao mesmo tornar visível os nossos talentos. 

Antes da tal pandemia assolar e causar imensos prejuízos em nossa cidade, as noites ipiauenses eram alimentadas pelos violões e vozes que animavam os bares e restaurantes.

Antes da pandemia e muito antes, os artistas locais sempre lutaram para conseguir um espaço cultural para que pudessem expor os trabalhos e viver daquilo que realmente gostam de fazer, ou seja, cada um  com sua peculiaridade.

Me recordo que nas escolas do município existem estudantes que têm nas veias um lado artístico impressionante, uns dançam, outros cantam, desenham, fazem poemas e muito mais. Os nossos professores podem responder isso para você tranquilamente. 

Acredite, é muito bonito de se vê um guri desenhar, outro cantar, dançar e se expressar livremente. Melhor ainda se esses guris tivessem uma oportunidade e uma política pública cultural de verdade.


E nos bairros? Imaginem quantas crianças, jovens e adultos aspiram a cultura. É muito triste saber que o traço artístico dessa imensidão muitas vezes são impedidos de irem a frente por falta de uma chance, pela ausência de conhecimento e condições financeira da família. E que por muitas vezes  fazem seu próprio filho desacreditar dos sonhos.  Esta realidade acontece a anos e infelizmente ainda não conseguimos deslanchar para resolver este problema. Esta resposta darei mais adiante. Fique mais um pouco.


Não quero me alongar e tão pouco estou sendo pessimista. No título da matéria coloquei “Quase 1 milhão de reais para a cultura ipiauense”, mas onde está esse dinheiro e como foi investido?


Para lhe responder precisei pesquisar um documento chamado de Lei Orçamentária Anual (LOA), onde a gestão juntamente com a equipe de governo faz a programação do quanto será gasto durante o ano, neste caso, referente ao de 2020. Clique no Link!



A minha surpresa foi o montante destinado para a cultura. Vamos ao ponto, na página 38 do referido documento diz que foi destinado para a cultura um valor de oitocentos e noventa e cinco mil e duzentos reais R$ 895.200. Deste dinheiro oitocentos e setenta e oito mil e setecentos reais (R$878.700) foram destinados para um projeto educacional chamado educando para a vida.



Daí surge a pergunta para os conselheiros municipais de cultura que eu gostaria de saber, você sabia deste projeto? Alguma vez passou pelo conselho esta previsão orçamentária? O conselho alguma vez foi consultado para saber o que poderia ser feito?

Pois bem, ficam alguns questionamentos a serem respondidos pelo conselho de cultura, diretoria de cultura e secretaria de educação.  uma coisa é certa, se a gestão colocou este valor destinado para a cultura certamente, a mesma, tem de onde tirar.

Outra pergunta, quanto já foi gasto desde o início do ano para esse projeto?  O valor ainda continua na pasta da cultura? E quanto ainda resta?

Outra coisa, caso esse montante tenha sido transferido para outra pasta é necessário justificar a transferência! O conselho  ainda não foi notificado! pelo menos eu ainda não tive acesso.

Já na página 40 do mesmo documento tem dizendo que cinquenta mil foi destinado para o fundo municipal de cultura. Vale lembrar que o fundo ainda não foi criado e segue em passos lentos, amarrado, a espera de um milagre.

 

Antes de encerrar, recentemente foi anunciado que a gestão iria distribuir cestas básicas para os artistas, neste caso surgem questionamentos que são: Quantos artistas receberão as cestas básicas? Quanto custou cada cesta básica? O que tem na cesta básica? E qual empresa ganhou a licitação? Nesse mesmo texto gostaria de solicitar dos senhores conselheiros a prestação de contas do ano de 2019, referente a cultura. Por favor me tragam uma conta com detalhes, do mesmo jeito que é entregue ao TCM.

Quero agradecer a você que ficou até o final deste texto e quero externar que como cidadão tenho direito de questionar e pedir as contas com base na lei de acesso à informação. Também peço as contas como conselheiro municipal de cultura do setor audiovisual.


Caros amigos e amigas, por mais que estejamos passando por momentos difíceis, não podemos fechar os olhos para qualquer que seja a administração pública. Por isso devemos exercer o nosso papel de cidadão.

Desde já um forte abraço e até mais!


Vicente Andrade

Conselheiro Municipal de Cultura


Postar um comentário

0 Comentários

Dataplanet:Internet com velocidade, qualidade, economia e segurança

Dataplanet:Internet com  velocidade, qualidade, economia e segurança
internet via Rádio, cabo e Fibra óptica: Contato (73) 988965089 ou 981016122